Uma luta afinada

Divulgacao 3

Vida de mulher na música, até os anos 1960, não foi fácil. E só no século passado é que essa injustiça começou a ser corrigida, principalmente por meio da música popular, do jazz, da música negra e depois com a música pop. Para chegar ao atual reinado, muitas de suas antecessoras tiveram que comer grama, mais o pão que o diabo amassou e sempre entrando pela porta dos fundos, ou ainda tiveram que enfrentar os olhares desconfiados masculinos sobre suas capacidades. Esse é um livro que fala basicamente disso, dessa luta, e explica que entre uma Billie Holiday e uma Norah Jones, muito foi preciso batalhar.
Felizmente não se trata de um livro modorrento, como a maioria das publicações existentes. É leve e tem imagem suficiente para você continuar folheando-o quando cansar de ler. E interessante o suficiente para retomar sua leitura. De preferência ouvindo a sua cantora preferida, e há várias delas no livro: Ella Fitzgerald, Carla Bley, Nina Simone, Bessie Smith e muitas outras menos conhecidas e igualmente importantes para o “movimento”.
Jazz Ladies | Stéphane Koechlin | 160 pág. | Cia. Editora Nacional

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>