Pequeno Notável

Monaco 01 Monaco 02 Monaco 03 Monaco 10 Monaco 11 Monaco 13

Com geografia privilegiada, entre falésias rochosas e um mar azul turquesa, Mônaco é um dos menores países do mundo, com pouco mais de 4 km, às margens do Mar Mediterrâneo
Texto e Fotos Johnny Mazzilli

O que falta ao país em tamanho, sobra em glamour. Embora minúsculo, Mônaco é um lugar superlativo: abriga a maior quantidade de bancos por habitante e de milionários por m2. É lá que situam-se os imóveis mais caros do mundo.
Mônaco caberia dentro do nosso Parque do Ibirapuera, com seus ínfimos dois quilômetros quadrados, onde encontram-se atrações de todos os tipos: concertos de música erudita, campeonatos de tênis, uma das mais disputadas corridas de Fórmula 1, museus, restaurantes estrelados, hotéis luxuosíssimos, spas e um maravilhoso mar, de águas azul turquesa, sempre muito frequentado por opulentas embarcações.
A fama do país cresceu ainda mais após a abertura do Cassino Monte Carlo e posteriormente, com o charmoso circuito da Fórmula 1, que em maio transforma suas ruas de trânsito ordeiro em uma pista de altíssima velocidade.
No passado, a região onde se situa o país foi originalmente habitada pelos ligures, depois pelos romanos e posteriormente por bárbaros. A família Grimaldi se estabeleceu por lá no longínquo ano de 1297, e seus descendentes têm reinado por mais de 700 anos. Após a Revolução Francesa, em 1860, o país reconquistou a independência, e cinco anos mais tarde, Mônaco celebrou um acordo com a França, com a abertura do Cassino de Paris, que devolveu ao país a prosperidade.
Conhecido paraíso fiscal europeu, durante décadas o país obteve sua renda quase exclusivamente através de seus cassinos, que atualmente representam menos de 3% dos 4,5 bilhões de euros da receita do estado. Os esforços para diversificar a economia fizeram do turismo de luxo a principal fonte de rendimento.
A cidadania monegasca é um status cobiçado e reservado a bem poucos: há apenas 7.800 privilegiados cidadãos que gozam de isenção de impostos. Para ser cidadão do país, não basta ter nascido lá. É preciso ter pai e mãe nascidos em Mônaco. Quem nasceu lá e não tem os pais monegascos tem visto permanente e é atendido por demais serviços públicos, mas sem obter a cobiçada cidadania. Para trabalhar nas mesas de jogo dos cassinos, e portanto, entrar no restrito grupo de recebedores de polpudas recompensas, o indivíduo deve ser monegasco. Estrangeiros podem trabalhar nos cassinos desde que não nas mesas de jogo e tampouco envolvidos com apostas. Todos os dias, quase 40 mil pessoas deixam as vilas vizinhas e vão trabalhar no Principado – morar lá está fora de cogitação, devido ao altíssimo custo de vida, principalmente de habitação. À tarde, o fluxo se inverte e toda essa gente deixa o Principado em direção às suas cidades. Mônaco divide-se em quatro áreas principais: Monaco-Ville, Monte Carlo, La Condamine e Fontvieille. Para ajudar as pessoas a superarem sua acidentada geografia, há escadarias e elevadores públicos.
Monaco-Ville é uma velha cidade fortificada, no topo de um rochedo. É a parte mais rica e mais nobre, onde se encontra a residência oficial da família real. Próximo ao palácio está a Cathédrale de Monaco, uma igreja romano-bizantina que guarda os restos mortais de grande parte dos reis e príncipes do passado.
O Museu Oceanográfico, construído em 1910, foi por muito tempo dirigido pelo Comandante Jacques-Cousteau. Dedicado à pesquisa submarina, o museu é dotado do maior recife de corais do mundo, com tubarões-martelo, arraias e uma grande variedade de peixes tropicais. A impressionante fachada, de frente para o mar, é considerada uma obra mestra de arquitetura monumental.
Monte Carlo é uma estância luxuosa, conhecida pelo seu glamour e frequentada por celebridades que povoam as revistas de famosos, praias e cassinos. O bairro é formado principalmente por casas em estilo vitoriano e hotéis de luxo. É lá que se situa o Circuito do Grand Prix de Fórmula I de Mônaco, tradição desde 1929 e uma das mais antigas e prestigiadas corridas em todo o mundo, cujo circuito é mundialmente famoso pela escassez de possibilidades de ultrapassagem. Varandas com vista para a pista de corrida são disputadas por milhares de espectadores, ansiosos para ver e ouvir os bólidos passarem a toda.
O Cassino de Monte Carlo é uma jóia arquitetônica que sintetiza as artes da Belle Époque francesa.
Construído em 1863, foi concebido ao redor de um átrio cercado por 28 colunas de ônix. Ao fundo, está a Salle Garnier, teatro à italiana revestido de vermelho e de ouro, réplica em miniatura da Ópera de Paris. O Cassino emprestou suas dependências para três filmagens de James Bond: “Casino Royale”, “GoldenEye” e “Never Say Never Again”. Símbolos de glamour e da vida social no pequeno e rico reinado, o Casino Monte Carlo e o Hôtel de Paris pertencem a Société des Bains de Mer, que tem como principal acionista o Principado.
No bairro de La Condamine, uma esplanada situada no coração da cidade, todas as manhãs há uma feira aberta com suas barracas de ervas e hortifruti multicoloridos. À volta, uma sucessão de arcadas cobertas onde se pode tomar um aperitivo tranquilamente. Em direção a Moneghetti, entre as vilas do início do século 20, você encontrará o Parque Princesse Antoinette com suas oliveiras centenárias, e um mini campo de golf.
Fontvieille é um bairro inteiramente construído em um aterro sobre o mar. Possui um porto, um heliponto e o estádio Luís II, do time de Mônaco, com capacidade para 16 mil pessoas. A tecnologia foi posta a serviço do Principado, e Mônaco optou por acolher neste lugar empresas high-tech e não-poluentes.
Eventos culturais de grande porte acontecem durante todo o ano em Mônaco. A Orquestra Filarmônica de Monte Carlo realiza sucessivos concertos e também turnês mundiais. O mesmo se aplica ao Balé de Monte Carlo, de reconhecida fama mundial e que tem em sua equipe dois bailarinos brasileiros. O Festival de Televisão de Monte Carlo reúne celebridades do mundo todo em glamorosos desfiles no tapete vermelho. O evento é o único em que programas de TV mundiais competem pelo prêmio Nymphe d’Or.
Inaugurado em 2000, o Grimaldi Forum, um dos primeiros centros culturais na Europa com o certificado ambiental ISO 14001, tornou-se palco de disputados concertos, óperas e festivais de música moderna.

 

COMER & BEBER
Como não poderia deixar de ser, Mônaco é uma meca para os amantes da alta gastronomia, graças à reputação internacional de grandes chefs que atuam no Principado. No firmamento desta arte está o Louis XV Alain Ducasse, três estrelas no Guia Michelin, no luxuoso Hôtel de Paris.
www.alainducasse.com

Outro marco da gastronomia local é o Restaurante Joël Robuchon Monte Carlo, duas estrelas Michelin, no Hotel Le Metropole Monte Carlo.
www.joel-robuchon.net

No Le Grill, no oitavo andar do Hotel de Paris, além da vista deslumbrante, o teto se abre nos dias mais quentes, oferecendo um jantar estrelado ou banhado pela luz da lua cheia.
O Café de Paris lembra os antigos bistrôs parisienses, com uma atmosfera bastante agradável e informal, o lugar mais acessível para uma refeição no coração de Monte Carlo.

No restaurante l’Hirondelle do spa Thermes Marins, há vista para o mar e saborosas refeições low calories.
www.thermesmarinsmontecarlo.com

O Train Bleu, no Casino de Monte Carlo, oferece a tradicional culinária italiana, em um ambiente descontraído e acolhedor.

COMPRAS
Por conta dos elevados preços, Mônaco não é exatamente o melhor lugar do mundo para fazer compras, mas todas as grandes marcas estão lá. Carros, jóias, alta costura, tudo. Para os mortais que por lá se aventuram, em Monaco-Ville, o centro velho, pequenas lojas espremem-se pelas estreitas vielas e os preços das bugigangas e souvenires turísticos são normais.

ONDE FICAR
Hotel Métropole Monte Carlo
www.metropole.com

Hôtel de Paris
www.hoteldeparismontecarlo.com

QUEM LEVA
A SWISS oferece uma excelente opção para Nice a partir de São Paulo, com escala em Zurich
www.swiss.com
(11) 3048 5815

O Aeroporto Nice Côte d’Azur situa-se a apenas 25 km de Mônaco, com traslados de 30 minutos de carro ou 7 minutos de helicóptero.

INFORMAÇÕES
Monaco & Government Tourist Authority
www.visitmonaco.com