O show tem que continuar

Not Quite Dead

Este é o sétimo volume de uma série iniciada nos anos 1980 por Gilbert Shelton, e só foi lançada nos Estados Unidos em 2010. Mas isso não quer dizer que é preciso ler os anteriores para entender O Último Show, que relata as desventuras da banda Not Quite Dead.
A história é bem simples, maniqueísta e escrachada, do formato que deu fama a Shelton com seus fabulosos Freak Brothers, nos anos 60.

Aqui, a intelligentsia de uma nação poderosa quer subverter a cultura de um distante país em que as pessoas só podem andar na rua com um pacote envolvendo a cabeça.
A fórmula para desestabilizar aquela ditadura é usar o “soft power”: levar uma banda furreca qualquer para uma turnê pelo país. Os escolhidos são o Not Quite Dead. Ainda que o roteiro seja mera repetição de tudo o que se publicou na época da contracultura americana, a ideia acaba valendo. Afinal, essa sátira detona com uma das coisas mais anacrônicas e entediantes que ainda persistem no mundo: o fundamentalismo islâmico.

Not Quite Dead 02

Not Quite Dead, O Último Show, de Gilbert Shelton e PIC
48 páginas – Conrad

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>