O astro

Mustang completa 50 anos e desde a primeira aparição em ‘Goldfinger’, com James Bond, coleciona mais aparições nas telas que muitos atores de Hollywood
[Texto Cacá Fernandes | Fotos Divulgação]

SAX Machine_01

 

O Ford Mustang tem uma carreira de sucesso nas telas comparável à de grandes astros do cinema. Desde a sua primeira aparição em ‘Goldfinger’, com James Bond, passando por ‘Bullitt’ com Steve McQueen até ‘Need for Speed’ – que estreia em 2014 – ele já soma cerca de 3 mil participações em filmes e produções de TV. Com um currículo desses, não será estranho se um dia for convidado a entrar na Calçada da Fama de Hollywood.
O Mustang é tão popular que ganhou um site na internet onde o público ajuda a catalogar as participações do pony-car em filmes. “Meu interesse pelo Mustang começou em 1966, quando eu tinha 14 anos”, conta Stefan Thorarensen, fundador do The Icelandic Mustang Club, da Islândia. “Minha tia comprou um Mustang Fastback 1965 vermelho e nunca mais esqueci.”
Stefan começou colecionando fitas VHS e DVDs, e sua paixão pelo carro cresceu. Em 2009, ele criou uma lista com 300 filmes e programas de TV que deu início ao site Mustang in the Movies (www.mustangimdb.com). Desde então, cerca de 100 colaboradores ajudaram a engrossar a lista que já conta com cerca de 3 mil títulos, incluindo contribuição brasileira. Um dos registros recentes é o do 2005 Mustang GT Coupé exibido na novela ‘Sangue Bom’, da Rede Globo.
Esse trabalho colaborativo é uma demonstração da força do Mustang, um sucesso mundial que reúne fã-clubes até de países como Islândia, Polônia e Nova Zelândia, onde o carro nunca foi vendido oficialmente.

SAX Machine_04

PROTAGONISTA
O Mustang estreou cedo nas telas e nunca mais saiu de cena. Apenas oito meses depois do seu lançamento, na Feira Mundial de Nova York de 1964, um modelo conversível branco foi usado pela bela assassina que perseguiu James Bond em ‘Goldfinger’. Vários anos depois, o próprio Bond assumiu o volante do pony-car nas ruas de Las Vegas em ‘Os Diamantes são Eternos’.
Em 1968 o Mustang já era um ícone nas ruas, mas Steve McQueen o transformou em um astro do cinema com personalidade própria, naquela que é conhecida como a melhor perseguição de carros já filmada, o clímax final de 9 minutos de ‘Bullitt’. A mesma sequência foi refeita 44 anos depois para a TV, no final da série ‘Alcatraz’.
A refilmagem de ’60 Segundos’, no ano 2000, produziu outro clássico, um Mustang Eleanor 1967 prata e preto, dirigido por Nicolas Cage. Este carro foi vendido recentemente em um leilão por mais de R$1 milhão e ganhou diversas réplicas.

VOLTA ÀS TELAS
Neste ano o Mustang completa 50 anos e está de volta às telas, no filme ‘Need for Speed’, inspirado na série de videogames da Electronic Arts. Nele, o astro Aaron Paul pilota um Mustang customizado, com pintura em prata e faixas refletivas azuis. Criado com a ajuda de designers da Ford, o carro traz um motor igualmente fora de série, um V8 de 5.8 litros e 900 cv, modificado pela Ford Racing. O filme estreou em março.

 

SAX Machine_03
LINHA DO TEMPO

1964
• A combinação de design esportivo, destacado pelo capô comprido e traseira curta, preço baixo e várias opções de modelos e equipamentos, conquistou o público.
• Bancos individuais e alavanca de câmbio montada no assoalho foram outras inovações do Mustang.

1974
• Com a crise do petróleo, a Ford introduz a opção de motor 2.3 L de 4 cilindros, além do V6 2.8 L e do V8 5.0 L.
• Os conversíveis saem de cena, retornando apenas em 1983.

1979
• As linhas limpas e marcantes, com ângulos retos, ficam evidentes. O modelo é mais longo e alto que o anterior, mas ainda assim pesa 90 kg a menos, graças ao uso de materiais mais leves e tecnologia de ponta.

1983
• A frente mais arredondada deixou o Mustang com uma aparência mais veloz. Na prática, o carro de fato ficou mais rápido, já que a nova frente reduz a resistência aerodinâmica.
• Depois de 10 anos, o Mustang volta a ter modelos conversíveis.

1987
• O Mustang passa por uma grande reestilização, ficando com um corpo mais aerodinâmico (aero-look).
- Botões de controle são posicionados no volante.

1994
• O Mustang passa por outra grande reestilização, resgatando a herança e tradição de performance do modelo.
• Totalmente modernizado, com linhas suaves, 1330 das 1850 peças do modelo foram modificadas.
• A versão hatchback deixa de existir, ficando os modelos conversíveis e cupê.

2005
• A nova geração tem seu design inspirado nos modelos dos anos 60, movimento classificado como “retro-futurismo”.

SAX Machine_05

O bólido-galã em suas múltiplas cenas de ação