Luz na black music

Frank Ocean

O mundo do rap e da black music em geral é normalmente machista e, em certos casos, até homofóbico. Causou surpresa quando Frank Ocean, um dos mais talentosos da nova geração, admitiu sentir atração por pessoas do mesmo sexo. Geral ficou muda, calada, até porque Frank tem padrinhos com os quais ninguém ousaria se meter: Beyoncé e seu marido Jay-Z…
Polêmicas à parte, Channel Orange é um dos grandes discos de 2012, e Frank Ocean demonstra estar maduro e com muita personalidade em seu álbum de estreia, fazendo um r&b um tanto diferenciado, cheio de climas sonoros, quase um “black progressivo”. Canções como Bad Religion, Sweet Life e a longa Pyramids (mais de dez minutos) fazem deste um disco surpreendente, muito acima da média.
Channel Orange | Frank Ocean | Universal

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>