Como era sombrio o futuro de Bilal

Bilal

Um olhar dos mais interessantes sobre esta HQ é o da perspectiva histórica. Produzida em três volumes entre 1986 e 1992, a Trilogia Nikopol fala de tudo o que era em voga na época.

Na primeira delas, inicialmente batizada de Feira dos Imortais, Alcide Nikopol é um cara que fica hibernado por 30 anos, a partir de 1992. Volta à vida e encontra uma Paris totalmente mudada, dominada por grupos de tendência fascista, recheada de espiões soviéticos e cobiçada por extraterrestres em forma de deuses egípcios, estacionados no céu da cidade numa nave em formato de pirâmide. O que estes querem? Combustível. Temos aí uma síntese de tudo o que ocupava corações e mentes da época: Guerra Fria, entre os blocos capitalista e comunista, a ocorrência do neofascismo, a tecnologia ditando nossas vidas e os resquícios do misticismo dos anos 1960.
A segunda parte é A Mulher Armadilha, onde uma jornalista descobre que mensagens suas foram enviadas a partir do ano 2025 para um jornal em 1993. A cena se passa no futuro, e a presença de uma mulher sedutora e sexualmente independente é um dos maiores atrativos.
A trilogia fecha com a premiada Frio Equador.
Enki Bilal, nascido na Sérvia, então Iugoslávia, que pertencia ao Bloco Soviético comunista desde o final da 2ª Guerra Mundial até a queda da URSS, em 1990, naturalizou-se francês e começou a se dedicar aos quadrinhos a partir dos anos 1970. A trilogia é o seu grande momento. Ele roteirizou e desenhou essa história fantástica e sombria e que chegou aqui finalmente numa edição à sua altura. O sucesso lhe abriu as portas do cinema: em 1989, dirigiu Bunker Palace Hotel, estrelado por Jean Louis Trintignant e Carole Bouquet. Em 1996, fez Tykho Moon – Os Segredos da Eternidade, com Julie Delpi e Michel Picolli. Em 2004, filmou Immortel (ad vitam), baseado na primeira parte da trilogia. Se tanto, Bilal no cinema é para quem curte cult movies, mas nada que empolgue tanto quanto nos quadrinhos.
Trilogia Nikopol | A Feira dos Imortais, A Mulher Armadilha e Frio Equador | Enki Bilal | 186 pág. | Nemo

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>